Como é feita uma tatuagem: procedimento, tipo de tinta e agulha

A tatuagem, ou dermopigmentação, é uma das modificações corporais mais populares do mundo Ocidental. Consiste em fazer desenhos permanentes na pele, através da fixação de pigmentos em camadas subcutâneas da epiderme por meio de agulhas. Tal prática já foi realizada por muitos povos ao longo da história por diversos motivos: Os antigos egípcios associavam a tatuagem a rituais religiosos, enquanto soldados e marinheiros escreviam o nome da pessoa amada durante a Segunda Guerra Mundial.

Durante a maior parte de sua existência, o ato de se tatuar foi um processo irreversível. Atualmente, há algumas formas conhecidas de remoção do desenho ou da escrita em questão. Entretanto, o que se diz é que, na maioria dos casos, não há a restauração completa da pele, e essa pode apresentar cicatrizes ou tonalidades diferentes em certas regiões. Os métodos mais populares entre aqueles que se arrependem são a ressecção, o laser e o peeling químico.

Tinta para tatuagem.

Os procedimentos

As tatuagens modernas são feitas com o auxílio de um aparelho elétrico, desenvolvido por Samuel O’Reilly em 1891. Tal aparelho possui uma agulha descartável, que deposita o pigmento, geralmente de origem mineral, em camadas profundas dos tecidos de revestimento. Especialistas afirmam que tintas de boa qualidade proporcionam resultados melhores. Por outro lado, são as mais difíceis de serem removidas do corpo.

Os primeiros procedimentos para a realização de uma tatuagem consistem na preparação da região do corpo. Geralmente, ela passa por um processo de depilação ou raspagem do pelos. Em seguida, desinfeta-se o local fazendo uso de antisséptico e álcool. Pressiona-se, então, uma “matriz” do desenho a ser tatuado contra o corpo da pessoa, a fim de que ele seja transferido do papel. Inicia-se, então, o contorno o desenho por meio do aparelho elétrico, seguido do colorido. O tempo necessário para que a tatuagem seja feita depende de seu tamanho e de sua complexidade.

As precauções

Considerando a agressão feita à pele e a origem dos vários tipos de tinta, é importante que, após a realização da tatuagem ou no intervalo entre as sessões, a pessoa tenha uma série de cuidados e restrições, a fim de evitar complicações fisiológicas. As recomendações variam de acordo com a pessoa, com o tipo de tatuagem e com o tatuador. Ainda assim, algumas das orientações mais comuns são:

  • Evitar a ingestão de álcool.
  • Evitar comer alimentos muitos grodurosos, comida japonesa e chocolates, a fim de evitar reações alérgicas.
  • Utilizar filme plástico sobre a região marcada.
  • Lavar com água e sabonete neutro, a fim de evitar a proliferação de colônias bacterianas.