Tatuagem Maori: desenhos e significados desta cultura

A tatuagem maori e a cultura maori estão intrinsecamente ligadas, sendo que uma complementa a outra de tal maneira que a tatuagem torna-se a expressão mais evidente da cultura, inclusive em termos antropológicos. Longe do teor estético que as tatuagens adquiriram no ocidente, após a popularização capitaneada por marinheiros europeus, a tatuagem maori carrega um sem-número de simbolismos sociais e religiosos que mostram, mesmo que de forma pictórica, a História de toda uma civilização.

A tatuagem polinésia: o provável início

O povo maori tem sua origem remota em todo o conjunto de ilhas da Polinésia, situadas no Oceano Pacífico. Foram os maori ancestrais que desenvolveram a arte da tatuagem como a conhecemos hoje. Embora haja relatos de técnicas de dermopigmentação em povos nativos das Américas e África, foi a tatuagem polinésia que inspirou e norteou as modernas técnicas presentes hoje nos estúdios de tatuagem.

Os desenhos presentes nas tatuagens polinésias, e por extensão na tatuagem maori, tem sua raiz nos elaborados arabescos presentes na cerâmica dos povos lapitas, oriundos de Papua Nova Guiné. Os primeiros a utilizar a tatuagem como expressão de arte e cultura foram os polinésios das ilhas de Samoa e Tonga.

A tatuagem tailandesa

Suspeita-se que o povo maori tenha sido originado graças à um êxodo populacional vindo do sul da Ásia, por isso a técnica da tatuagem tailandesa é uma das prováveis inspirações para a formatação da tatuagem maori. A principal diferença entre a tatuagem tailandesa e as vertentes polinésias e maori é o forte simbolismo religioso que ela carrega.

Na tatuagem tailandesa, chamada de Sak Yant, prioriza-se o uso dos animais sagrados do budismo (os preceitos de Buda são seguidos por mais de 85 por cento dos tailandeses): o dragão, símbolo de sabedoria e força, e o tigre, animal que proporciona proteção. As formas geométricas da tatuagem tailandesa também expressam o desejo por proteção contra infortúnios, além do uso dos ideogramas do alfabeto thai e/ou khmer. A estrutura ritualística do desenho pede sempre um mantra ao desenhar a forma desejada no corpo. São consideradas tatuagens sagradas pelos tailandeses, equivalendo-se ao culto às imagens de santos na igreja católica.

Principais formas da Tatuagem Maori

  • Máscaras – o uso de tatuagens faciais denotava o status social da pessoa: quanto mais tatuagens ela possuísse, maior seria sua influência política e social na tribo. A chamada “máscara maori” também tinha o intuito de intimidar o inimigo nas guerras tribais, aliadas às caretas e danças. Este ritual de intimidação chama-se Haka.
  • Tartarugas – o principal animal representado na tatuagem maori representa os laços familiares formado por esposa e filhos. O núcleo familiar é simbolizado com linhas curvas que representam as ondas e a força do mar e formas geométricas principalmente triangulares que remetem às barbatanas e dentes do tubarão. A forma final da tartaruga, animal de grande longevidade, simboliza o desejo de proteção e longo tempo de duração de uma família.

A tatuagem tribal

As formas aparentemente aleatórias da tatuagem maori foram a inspiração da chamada tatuagem tribal. O que seria apenas um emaranhado de curvas e desenhos de beleza plástica para os ocidentais pode ser a representação pictórica da identidade familiar, pessoal ou cultural de um integrante do povo maori, quase como um documento de identidade particular e intransferível aos olhos deles. Essa utilização estética pode ser vista como um desrespeito ao dono do padrão ou símbolo, principalmente se usado por um indivíduo que não seja maori.

Fotos, modelos e desenhos de Tatuagem Maori